Entenda como está o setor da indústria alimentícia no Brasil

A indústria alimentícia no Brasil foi a que mais faturou em 2019. Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) foram quase R$ 700 bilhões. Isso representa 9,7% do Produto Interno Bruto do Brasil (PIB).

No entanto, mesmo com a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, nos últimos dois anos, a indústria alimentícia no Brasil se manteve relativamente estável no mercado. Isso foi consequência das mudanças no comportamento do consumidor, que por causa do isolamento social, ficou mais em casa. 

Assim, as compras passaram a ser feitas pela Internet e o consumo de alimentos processados disparou, chegando a 16% em junho de 2020. Entretanto, quais são os dados relacionados à indústria alimentícia no Brasil? Como anda esse setor tão importante para a economia?

Neste post, você terá um panorama sobre a indústria alimentícia no Brasil. Ficou interessado no assunto? Acompanhe a leitura! 

 

Fique por dentro do panorama da indústria alimentícia no Brasil 

É o setor da indústria alimentícia no Brasil quem produz matéria-prima no País. Nos últimos anos, uma parte deste o mesmo viu o seu estoque alto e muitos alimentos vencidos. Um exemplo disso é o segmento de food service com tanques de 8 toneladas de produto e que não tiveram onde estocar. 

Também teve muitos cancelamentos de pedidos e clientes que solicitaram títulos de cobrança postergados ou parcelados. Além das indústrias afetadas, os comércios e diversos serviços de alimentação também sofreram com a pandemia. 

No entanto, nem tudo é ruim. Um levantamento feito pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias, Pães e Bolos Industrializados (ABIMAPI) concluiu que o ano de 2020 foi importante para o setor. 

As categorias de massas alimentícias, pães, bolos e biscoitos faturaram  US$ 196,3 milhões em exportações. Em relação ao ano de 2019, o crescimento foi de US$ 172 milhões. Isso significa que apesar da crise provocada pela pandemia da Covid-19, teve uma alta demanda de produtos como farinha, massas instantâneas, pão de forma e até congelados. 

Para 2021, a associação espera projetar um aumento médio de ao menos 10% frente a 2020. 

Indústria alimentícia no Brasil | Agência LABRA
Fonte: ABIA

Veja os desafios da indústria alimentícia no Brasil 

Há muitos desafios para a indústria alimentícia no Brasil. No mundo todo, a indústria de alimentos é dinâmica e passa por várias transformações a fim de acompanhar as maiores tendências relacionadas ao setor. 

O Brasil apresenta o mesmo dinamismo. Nesse sentido, a indústria alimentícia no Brasil precisa conhecer os desejos, objetivos e prioridades do consumidor do mercado interno e externo. 

Assim, será mais fácil pautar as ações para cumprir essas novas demandas de consumo, dentro de um cenário altamente competitivo. Além disso, a burocracia em excesso, ainda é ineficiente no serviço de fiscalização sanitária e há um imenso desperdício nas fases de produção em geral, distribuição ineficiente e obstáculos que precisam ser vencidos. 

Portanto, superar os desafios vai garantir o avanço dentro do setor, além de melhorar o potencial de competitividade das indústrias brasileiras. 

Indústria alimentícia no Brasil | Agência LABRA
Fonte: ABIA e Banco Central

 

Conheça as prioridades da indústria alimentícia brasileira 

A indústria alimentícia no Brasil deve se pautar em prioridades ligadas às novas demandas de consumo e um cenário de alta competitividade. Portanto, tais prioridades terão relação com a saudabilidade e redução de açúcares.

 Também entram como prioridades a ampliação de um portfólio mais “saudável” e elevação dos investimentos em P&D e em marketing. Afinal, não dá mais para trabalhar no ramo industrial sem pensar no marketing digital e em todos os benefícios que ele proporciona para as indústrias. 

 

Indústria alimentícia no Brasil
Fonte: Segundo o relatório anual 2020 da ABIA

Confira a pauta central dentro do setor alimentício

É fato que a busca por uma alimentação mais saudável orienta as empresas alimentícias em todo o mundo. No Brasil, não é diferente e a redução de açúcares se tornou uma pauta importante.

Por isso, a indústria alimentícia no Brasil, em parceria com o Ministério da Saúde, elaborou o Plano de Redução de Açúcares. Segundo esse plano, a retirada gradual de açúcares de categorias de alimentos industrializados são divididas nas seguintes categorias: 

  •  bebidas adoçadas;
  •  biscoitos;
  •  bolos e misturas para bolos;
  •  achocolatados em pó;
  •  produtos lácteos. 

 

Destaques do setor

indústria alimentícia no Brasil - Destaque

Indústria alimentícia no Brasil
Fonte: ABIA

Veja a importância de produzir alimentos saudáveis

Ainda em relação à alimentação saudável, a indústria alimentícia no Brasil mostra o comprometimento das ações em combate à obesidade. Por isso, investe na inovação do portfólio e na adequação às necessidades atuais do consumidor. 

Tais indústrias realizam várias mudanças que passam por: 

  • alterações no perfil nutricional;
  • porcionamento dos produtos;
  • redução voluntária de sódio;
  • gorduras trans e açúcares. 

Essa é uma ação voluntária do setor que retirou 310 mil toneladas de gorduras trans dos alimentos. De forma gradual, 17 mil toneladas de sódio em 35 categorias de alimentos industrializados com expectativas de retirada ainda maiores nos próximos anos. 

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Observe o investimento em P&D em inovação e marketing

Na atualidade, a busca por alimentos que contribuem com a saúde dos olhos vem sendo cada vez maior. Outros são usados para o fortalecimento da memória e também há os que ajudam na redução do colesterol e controle da pressão arterial. 

Para atender esses consumidores, há o investimento por parte da indústria alimentícia no Brasil, que deve se basear na área de P&D para a criação de produtos cada vez mais inovadores e alinhados com as tendências mundiais de consumo. 

Assim, aliado ao desenvolvimento de novos produtos, as indústrias precisam investir em marketing dentro do setor de alimentos. Tais investimentos em marketing devem se basear em: 

  • comunicação personalizada e integrada, conhecendo o consumidor;
  • maior interação digital com o consumidor, via mídias online e força do conteúdo;
  • máxima transparência. 

 

Confira como a indústria de alimentos gerou empregos

O setor da indústria alimentícia no Brasil é um dos que mais gera empregos. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), em 2020, o setor da indústria de alimentos gerou 20 mil novas vagas de empregos. 

Isso representa 1,2% em relação ao ano anterior. É o setor que mais gera empregos diretos na indústria de transformação. Cerca de 1,68 milhão. De acordo com o presidente executivo da ABIA, João Dornellas, além do emprego formal, muitas pessoas resolveram empreender com serviços de alimentação.

Somente o serviço Delivery, por exemplo, aumentou cerca de 30% o crescimento em relação ao número de pedidos. Dessa forma, restaurantes e demais estabelecimentos que adotaram o serviço, conseguiram sobreviver aos momentos mais difíceis do fechamento do comércio. 

 

Veja como anda o comércio eletrônico x setor de eventos 

De acordo com um levantamento realizado pelo Ebit/Nielsen, o e-commerce cresceu 18,5% de 31 de março a 6 de abril de 2020. Apesar disso, as empresas de alimentação que atendem o mercado de eventos sofreram com a crise. 

Portanto, diante da pandemia, elas tiveram seus contratos cancelados e as solicitações de ressarcimento foram feitas. 

Empresas que trabalham com buffets, serviços de bar para eventos, doces finos, diversão para crianças (alimentos fast food) foram duramente afetadas. 

 

Saiba como o setor da indústria alimentícia no Brasil fechou 2020

Já a indústria de alimentos e bebidas no Brasil teve um saldo positivo em 2020. O faturamento cresceu quase 13%, incluindo as exportações que aumentaram 11%. No total, quase R$ 790 bilhões. 

Isso torna os produtos alimentícios e as bebidas, o setor mais importante da economia brasileira, representando um Produto Interno Bruto (PIB) 10,5%. As categorias que mais se destacaram foram os óleos vegetais, as carnes e os açúcares. Já bebidas e derivados de trigo foram as que mais tiveram quedas. 

Quem também saiu com saldo positivo foram o varejo e supermercados que registraram uma alta de consumo de 16%.  isso porque, ao invés dos brasileiros consumirem alimentos em feiras, bares e restaurantes, as refeições foram feitas mais em casa. 

Segundo uma pesquisa, a alimentação fora de casa teve uma queda de quase 25%. Esse foi um grande problema para bares e restaurantes, principalmente do estado de São Paulo e do Rio de Janeiro.

 

Veja as medidas que ajudam empreendimentos de alimentação diante da crise de Covid 19

Em primeiro lugar, é importante compreender como a crise gerada pela Covid-19 tem afetado o setor da indústria alimentícia no Brasil. Assim, é mais fácil chegar a assistência, principalmente a governamental, que evita o fechamento das empresas. 

Por fim, você deve entender o comportamento do consumidor. Isso é importante para que a indústria alimentícia no Brasil cresça e alcance todas as expectativas. 

Como você viu neste post, apesar da crise econômica provocada pela pandemia, a indústria alimentícia no Brasil continua forte. No entanto, mesmo nas crises, você deve investir em marketing industrial para que a sua empresa fique sempre presente na cabeça das pessoas. 

Exportações da Indústria de Alimentos

Fonte: Siscomext. Elaboração: ABIA

 

Importação da Indústria de Alimentos

Fonte: Siscomext. Elaboração: ABIA

 

Saldo Comercial Indústria de alimentos

Fonte: Siscomext. Elaboração: ABIA

 

Contribuição da Indústria alimentícia na Balança comercial Brasileira

Fonte: Siscomext. Elaboração: ABIA

Gostou deste conteúdo? Sugira um próximo conteúdo.

Facebook Comentário Box

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Pin It on Pinterest

Share This